Eletricidade

O Monte do Casarão gera seu próprio poder. Seu design se concentrava na necessidade de todos os aparelhos dentro e fora das casas, como lavadoras de pratos, máquinas de lavar, fornos, torradeiras e bombas, podendo funcionar simultaneamente; não queríamos nenhuma limitação. Isso significava que o pico máximo de demanda nesse caso seria de 32 kWs.

O coração de todo o suprimento elétrico consiste em quatro aparelhos Phoenix Multiplus 48/3000/35 fornecidos pela Victron Energy de Almere na Holanda, instalados e entregues pela Revez-Solar de Beja. Esses dispositivos controlados por computador servem como inversores (invertendo os 48 volts da bateria, ou seja, 24 lotes de 2V em 230 volts), carregadores (carregando as baterias) e controladores do sistema. O computador Victron garante que o gerador a diesel seja iniciado quando as baterias estiverem fracas ou quando a demanda exceder 7,5 kW. O gerador diesel assume a fonte de alimentação enquanto carrega as baterias.

Desde junho de 2009, as baterias também são carregadas por 36 painéis solares, cada um com uma saída de 1,3 kW. Assim, o número de horas de operação do gerador a diesel diminuiu consideravelmente. Enquanto o gerador costumava estar operacional cinco horas por dia, agora está ligado por menos de uma hora por dia. O Minístério da Agricultara / F.E.O.G.A (UE) subsidiou nosso investimento em energia solar.

No improvável evento deste sistema ultramoderno, em algum momento, não é o fim do mundo. O gerador a diesel também liga quando giramos a alavanca.

PINTURA

Schilderen in Portugal * Carvalhal

Duas vezes por ano - uma vez na primavera e outra no outono - o Monte do Casarão organiza uma semana de pintura. O curso é para iniciantes e avançados. Você pode pintar ou desenhar usando qualquer técnica e qualquer material que desejar.

Semanas de pintura em 2021:

 

Abril 13 - Abril 20

Outubro 5 - Outubro 12

 

NOTÍCIAS

Encontrará as nossas notícias no arquivo

Subscreva as nossas notícias!

 

SETEMBRO

Setembro. As uvas são colhidas, despojadas de folhas e caules e prensadas. Primeiro o branco (bom para cerca de 36 litros de chardonnay e 46 litros de sauvignon blanc) e duas semanas mais tarde o tinto, bom para cerca de 250 litros de vinho tinto, uma mistura de alicante bouchet, sirah e touriga nacional, vinho típico português.
Tudo está a fermentar agora. Dentro de alguns meses vamos prová-lo. Esperamos que os vinhos sejam tão bons como os do ano passado.

 

 

Start typing and press Enter to search