Abastecimento de água

Para o abastecimento de água, o Monte do Casarão conta com dois poços: um com 40 metros de profundidade, o outro – que foi perfurado posteriormente, quando descobrimos que a água era insuficiente durante o verão – tem 180 metros de profundidade. A água é bombeada para Casarão Velho, onde é purificada pela primeira vez. Em seguida, é bombeado para o depósito de água situado a cerca de 25 metros acima da Casa Marcanta. De lá, ele flui por conta própria, de volta para as casas.
Purificando a água

Para purificar a água, foi realizado um estudo em colaboração com a Universidade de Tecnologia de Delft e especialistas portugueses sobre a solução mais eficaz (e acessível). No final, escolhemos a troca de íons, um sistema de purificação baseado em sal.
Reutilizando a água

Durante o verão, a água é escassa em grandes partes do Alentejo. No Monte do Casarão, precisamos economizar água também. É por isso que tentamos reutilizá-lo o máximo possível. As águas residuais de todas as casas são coletadas em uma estação de tratamento de esgoto em Casarão Velho, tratada naturalmente por meio de cascalho e cana e devolvida à natureza.
Regando plantas

Além disso, a água nos chuveiros tem um destino: não desce pelo ralo. Em vez disso, coletamos em um balde para regar as plantas.

PINTURA

Schilderen in Portugal * Carvalhal

Duas vezes por ano - uma vez na primavera e outra no outono - o Monte do Casarão organiza uma semana de pintura. O curso é para iniciantes e avançados. Você pode pintar ou desenhar usando qualquer técnica e qualquer material que desejar.

Semanas de pintura em 2023:

 

Abril 12 - Abril 19

Outobro 4 - Outubro 11

 

NOTÍCIAS

Encontrará as nossas notícias no arquivo

Subscreva as nossas notícias!

 

NOVEMBRO

Novembro. É tempo de medronho. A colheita dura três meses, Outubro, Novembro e Dezembro. De poucos em poucos dias, os apanhadores de medronho passam por aqui para tirar os frutos maduros da árvore. Se quiser um medronho saboroso, a chave é colher apenas as bagas intactas e correctamente coloridas. Se pode fazer compota dos frutos, mas a grande maioria é colocada em barris para fermentar para que mais tarde, em Março, o medronho possa ser destilado a partir deles. O licor local. Uma bebida muito pesada, mas saborosa. E mata de imediato todas as bactérias más. Também nunca vai mal.

 

Start typing and press Enter to search